BNCC Matemática na Educação Infantil Episodio 04

BNCC | Matemática na Educação Infantil | Objetivo EI01ET02 | Episodio #04

Neste post vamos analisar mais um objetivo de aprendizagem e desenvolvimento proposto pela Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, para a Educação Infantil, mais especificamente para bebês, de zero a um ano e seis meses.

Objetivo EI01ET02

Explorar relações de causa e efeito (transbordar, tingir, misturar, mover e remover etc.) na interação com o mundo físico.
Abordagem das experiências de aprendizagem

Os bebês são extremamente motivados por explorar e estão vivendo suas primeiras experiências de contato com o meio físico e natural, de modo que todo esse mundo é para eles uma grande novidade com muitas coisas para descobrir. A exploração dos bebês é marcada pela sua experiência sensorial, de forma que fazem uso de todos os seus sentidos e seu corpo para descobrir sobre si mesmos e sobre os efeitos de suas ações sobre os objetos e pessoas. Nesse contexto, é importante que os bebês possam participar de situações de exploração cada vez mais diversas, nas quais possam fazer uso de todos os seus sentidos e de seu corpo e que apoiem a sua descoberta da permanência do objeto. Dar tempo e valorizar as explorações dos bebês é uma forma de engajá-los nas suas descobertas iniciais sobre o mundo físico e natural à sua volta, como, por exemplo, explorar objetos, empilhando, segurando, jogando, retirando e guardando na caixa, enchendo e esvaziando recipientes com água, areia, folhas, percebendo relações simples de causa e efeito e mostrando interesse no porquê e em como as coisas acontecem em momentos de brincadeiras, em atividades individuais ou em interações em pequenos grupos.
Sugestões para o currículo

Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC. Para bebês, é possível construir objetivos específicos relacionados à exploração simples e observação de resultados, como, por exemplo, repetir ações que percebem que geram resultados. O currículo pode prever objetivos específicos relacionados à percepção da relação causa e efeito, como, por exemplo, usar ações para mostrar a propriedade e as funções das coisas ou começar a usar objetos como ferramenta para resolver problemas (ex.: usar uma corda para puxar o carrinho). O currículo local pode, ainda, trazer exemplos de fenômenos naturais típicos de sua região, além de abordar atitudes a serem desenvolvidas nessas situações, como demonstrar interesse e curiosidade ao vivenciar situações de contato com fenômenos da natureza (ex.: chuva, vento, correnteza etc.).

Assista ao conteúdo deste post no vídeo a seguir!

O objetivo faz parte campo de experiências:

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

O código do objetivo de hoje é EI01ET02 e o descritivo é:

Explorar relações de causa e efeito (transbordar, tingir, misturar, mover e remover etc.) na interação com o mundo físico.

O descritivo é extremamente simples. Observar relações de causa e efeito.

Certamente, isso nos remete às Ciências da Natureza, quando pensamos em questões relacionadas a implicação de forças para mover um objeto e transformações de materiais na tintura.

A Matemática, de forma bem objetiva, está presente com a ideia de volume e capacidade envolvendo o ato de transbordar.

Porém, é importante a gente lembrar que, na Educação Infantil, não existe a separação por áreas de conhecimento. Não existem aulas de Matemática e de Ciências.

Todas as interações ocorrem por meio das brincadeiras e a criança, no caso, os bebês, vão estabelecendo relações entre os objetos e organizando o mundo ao seu redor de uma forma natural.

Mas aqui é claro que eu vou puxar a sardinha para a Matemática.

Existe um consenso na Educação Matemática internacional que é o seguinte: seja qual for a corrente teórica adotada pelos educadores, há um denominador comum em relação à Matemática na Educação Infantil.

Como assim? O consenso é que a exploração matemática nessa faixa etária se desenvolve em três campos: o numérico, o espacial e o das medidas.

E, para que o aprendizado nesses três campos seja bem desenvolvido as crianças devem aprender algumas noções básicas que estão relacionadas ao objetivo de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC, que propõe a análise de relações de causa e efeito.

São noções de direita e esquerda, frente e trás, para cima, para baixo e para o lado e aumentar e diminuir, dentro e fora, muito e pouco, mais e menos, cheio e vazio e por aí vai.

Existem também conceitos físico-matemáticos que se relacionam com essas noções e que são fundamentais para o desenvolvimento dos campos matemáticos.

Alguns desses conceitos são: tamanho, lugar, posição, distância, forma, quantidade, capacidade, direção e volume.

Todas as atividades devem ser muito bem planejadas e ter objetivos claros. Afinal de contas, a criança brinca, mas o educador não está trabalhando de brincadeira, não é isso?

Grande abraço, bons estudos!