BNCC Matemática na Educação Infantil Episodio 24

BNCC | Matemática na Educação Infantil | Objetivo EI03ET08 | Episodio #24

Neste post vamos analisar mais um objetivo de aprendizagem e desenvolvimento proposto pela Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, para a Educação Infantil, mais especificamente para as chamadas crianças pequenas, de 4 anos até 5 anos e 11 meses.

Objetivo EI03ET08

Expressar medidas (peso, altura etc.), construindo gráficos básicos.
Abordagem das experiências de aprendizagem

As crianças pequenas aprendem, por meio de suas explorações e investigações, sobre os objetos e as relações entre eles. Ao brincar explorando livremente diferentes tipos de materiais e objetos, as crianças percebem suas características e começam a estabelecer relações entre os diferentes materiais, como, por exemplo, a diferença de tamanho, de peso, de temperatura, de comprimento etc. Ao viverem situações em que são incentivadas a medir objetos observando-os, comparando-os e percebendo seus atributos, as crianças avançam em suas noções sobre medidas e sobre as diferentes formas de expressá-las. Nesse contexto, é importante que as crianças pequenas tenham a oportunidade de participar de situações individuais, em pares ou pequenos grupos, nas quais sejam convidadas a usar instrumentos de medida (convencionais ou não) para medir, por exemplo, o comprimento da sala ou a quantidade de determinado ingrediente de uma receita; comparar objetos buscando respostas a perguntas como “Quantas vezes é maior?”, “Qual é mais pesado? Por quê? Como você sabe?”. A partir de suas ações exploratórias e investigativas, e do contato e reflexão sobre diferentes formas de expressão e registro destas, as crianças também têm a oportunidade de iniciar suas primeiras reflexões de construções de gráficos básicos e outras representações para expressar medidas.
Sugestões para o currículo

Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC. Para as crianças pequenas, é possível construir objetivos específicos relacionados à exploração de diferentes procedimentos para comparar grandezas, como usar unidades de medidas convencionais ou não em situações nas quais necessitem comparar distâncias ou tamanho. O currículo pode considerar objetivos específicos relacionados ao uso de gráficos básicos, como, por exemplo, usar gráficos simples para comparar quantidades. O currículo local pode, ainda, abordar atitudes a serem desenvolvidas, como interessar-se em participar de situações de resolução de problemas envolvendo medidas.

Assista ao conteúdo deste post no vídeo a seguir!

O objetivo faz parte campo de experiências:

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

O código do objetivo de hoje é EI03ET08 e o descritivo é:

Expressar medidas (peso, altura etc.), construindo gráficos básicos.

Para que as crianças expressem tais medidas, primeiramente elas precisam conhecê-las, certo?

Eu tenho falado muito, nessa série de posts, sobre a necessidade matemática de estimular as crianças a estabelecerem comparações sobre tudo, o tempo todo. Na medida em que brincam, elas percebem que existem frutas de um mesmo tipo, mas com tamanhos diferentes.

É interagindo com os colegas que elas descobrem que alguns moram a uma distância pequena da escola, enquanto outros moram a uma distância maior.

É também nessa interação que elas estabelecem outros tipos de comparação que podem ser medidas matematicamente, como altura, idade e número do calçado.

Para fazer medições de altura, as crianças podem utilizar instrumentos convencionais, como régua, trena ou fita métrica, mas também podem usar ferramentas não convencionais, como um bastão ou outro recurso que permita fazer as medições.

Eu já falei em outros posts e vale a pena reforçar a relevância de atividades de culinária, pois elas exploram medidas de volume, de massa, de capacidade e também trabalham com quantidades de ingredientes.

Aprofundando um pouco mais as comparações, além daquelas que envolvem as noções de maior e menor, as seguintes perguntas podem ser feitas: 

  • É maior quantas vezes? 
  • Quantos quilos a mais ou a menos?

Vamos falar um pouco sobre o registro de medidas?

Um dos principais objetivos do ato de medir é o de estabelecer comparações. E qual é a melhor forma de registrar, visualmente falando, as alturas as crianças?

Sem dúvida alguma um registro gráfico. 

E um dos gráficos mais simples de ser construído e também de ser interpretado, é o gráfico de barras ou colunas. E por que isso? Porque a maior altura terá a maior coluna, o que torna muito simples qualquer tipo de identificação.

Um trabalho prévio, com exploração de informações básicas acerca de diferentes tipos de gráficos e construções de rudimentos de gráficos utilizando caixas de papel ou colorindo quadradinhos de uma malha quadriculada permitirão que as crianças proponham outros tipos de construções.

Este post é o último que traz informações sobre a faixa etária de até cinco anos e onze meses.

Teoricamente, aqui acaba a Educação Infantil, porque aos seis anos de idade a criança vai para o primeiro ano do Ensino Fundamental. 

Porém, a BNCC trata de uma fase de transição entre a saída da Educação Infantil e a entrada no Ensino Fundamental, e também propõe objetivos de aprendizagem específicos para essa momento.

Sobre isso, falaremos no próximo post desta série.

E aí, o que está achando dos posts sobre Matemática e Educação Infantil?

Grande abraço! Tchau!